Progressismo petista progride

18:11
caricatura-dilma

Hoje, dia 13 (número emblemático nesses tempos de progresso progressista), aconteceu um ato pró-presidenta, como de costume, no MASP. Todos os 70 manifestantes, segundo a PM, foram convocados pelos "movimentos sociais", com autorização do Partido, que é o dono deles.

Conforme informa o G1, a manifestação colossal começou por volta das 15h30, "após cerca de 20 minutos de discurso e palavras de ordem". Sim, é rápido mesmo. Basta a repetição de 5 ou 6 onomatopeias da linguagem petista para que toda uma vida seja planejada.

Rosane Sena, a vice-presidente do PT no estado de São Paulo, disse que os movimentos sociais pretendiam se "articular para a posse de Dilma", mas principalmente para se "posicionar contra a fala do Bolsonaro", a saber, que Maria do Rosário não seria estuprada pelo cavalheiro por "não merecer". Se o deputado soubesse que sua fala deixaria uma multidão de 70 pessoas irritadas, certamente ele não a teria proferido.

O clube dos 70 também pediu uma nova constituinte, pois a Constituição atual ainda carrega fortes traços da direita militar, como não deixar os petistas democratizarem o dinheiro público entre os companheiros. 

Sempre coerentes, as pautas ainda se mantêm as mesmas de 1980. O que mudou com o tempo é o número dos soldados do Partido, que vem diminuindo obviamente porque as pessoas quando ficam mais ricas, deixam de protestar.

De todo modo, qualquer um perceberia a evolução dos manifestantes do Partido dos Trabalhadores, pois descobriram que existem trabalhadores. Agora marcham no sábado. Manifestações contra o governo ocorrem desde o fim das eleições. Os petistas observaram, analisaram, raciocinaram, e por fim, mimetizaram. Excelente progresso.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.