O ministro Aldo Rebelo

18:16

Não é preciso ler todos os posts desse blog para saber que seu único objetivo é pura e simplesmente a galhofa. Mas em certos casos não é preciso dizer nada. Em todos na verdade. Os personagens dizem por si. No Brasil é assim. Há muita opinião e piadinha na internet. É preciso buscar o palhaço que habita a entranha de todas as figuras públicas destepaiz.

A Presidente da República anunciou alguns nomes para alguns ministérios. Não entrarei nesse assunto porque é uma chatice. Mas posso garantir que a decepção foi grande entre as linhas auxiliares, como é possível ver nesse link. É claro que não há nenhum nome decente. Claro que é tudo trambique de político. E também é claro que isso já era esperado por qualquer um que conseguiu manter o cérebro em estado normal depois de longos 12 anos de comuno-petralhismo. 


Mas há um nome especial: o comunista Aldo Rebelo.

Assim como acontece com Eduardo Suplicy, ninguém sabe ao certo o que é Rebelo, qual sua profissão, sua especialidade - além de dizer bobagem -, o que faz ali, se está mesmo falando sério, se não é um personagem. 


Os políticos foram os primeiros a descobrirem a simbiose de novela e futebol fez com que as pessoas torcessem fanaticamente pelos personagens mais caricatos.


Mas uma coisa é certa sobre Rebelo: ele existe. Se pensa é outra história.  Como todo político brasileiro sua forte verve nacionalista foi saudada em brasília quando propôs a proibição de termos estrangeiros no português. Segundo me disseram (não achei a fonte, mas é verídico) combateu as críticas sobre sua incapacidade no ministério da seguinte forma: eu também não era esportista e fui ministro do esporte. Bom raciocínio. 

Se ele tivesse sido ministro da pesca diria "Não sou pescador e fui ministro da pesca".
Se ele tivesse sido ministro das Minas e Energia, diria: "Não sou mineiro e fui ministro das Minas e Energias".
Se ele tivesse sido ministro da Fazenda diria: "Não sou fazendeiro e fui ministro da Fazenda".

O membro do Partido Comunista do Brasil, grandes parceiros da Coréia do Norte, tem um curriculum interessante em se tratando de "ciência e tecnologia".

Há 20 anos, Rebelo criou um projeto de Lei (PL 4502/1994) que proíbe a "adoção, pelos órgãos públicos, de renovação tecnológica poupadora de mão-de-obra"

Dilma nomeou para pasta de Ciência e Tecnologia um comunista - o que faz dele um anti-ciência - e um combatente da tecnologia. Aldo Rebelo acha que a tecnologia é má para a sociedade. Devemos todos voltar para as cavernas, ou quem sabe, para um país comunista, que quase é a mesma coisa.

Outras façanhas do ministro comunista eleito por 51% dos brasileiros:
- Perdoar a dívida de 5 bilhões de clubes de futebol brasileiros.
- Criar a Futebrás.
- Impedir que jogadores saiam do país.
- Criou a "lei da mandioca", que obrigava os produtores de trigo a botar 10% de mandioca no produto.

Além de tudo, nosso ilustre político criou a famigerada lei que obriga os brasileiros a comemorarem no dia 31 de outubro não o halloween, mas o dia do saci-pererê. O chato que, em todo dia 31/10 diz "halloween o caralho, sou mais saci", é uma obra de Aldo Rebelo.

Sem dúvida esses 4 anos serão alvissareiros.


PS: Post escrito há alguns dias, mas por falta de tempo só vai ao ar no dia 1º de janeiro, dia fatídico em que a Presidente toma posse para seu segundo mandato.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.